fbpx

Um dos 10 maiores bancos do Brasil, o Banco Votorantim corre para se digitalizar. Investimento em tecnologia, aportes e parcerias estratégicas com startups já são dia a dia na instituição financeira. Para acelerar este processo, o BV está investindo em cultura.

Nos últimos 2 meses, uma equipe do Banco Votorantim participou do Setup Innovation, treinamento de inovação do Conquer Labs. Talentos de áreas como RH, financeiro e Marketing fizeram uma imersão no mundo 4.0.

Ao longo de 8 semanas, as equipes conheceram modelos de negócios disruptivos, aprenderam como funcionam as organizações mais inovadoras do planeta. Sempre traçando paralelos entre os aprendizados e a realidade do banco.

“Eles participaram da descoberta do problema, se aprofundaram e fizeram muitas conexões dentro da empresa para entender a problemática e o usuário dentro deste contexto”, conta Marcela Cuenca, mentora do Conquer Labs.

É uma forma de ensinar em que os alunos aprendem fazendo. Durante o próprio curso os alunos trabalharam na prototipação das ideias, que podem vir a ser aplicadas na vida real do banco.

Transformação digital

Líder em financiamento de carros usados, o Banco Votorantim está entre os 10 maiores bancos brasileiros em volume de ativos (R$ 102 bilhões) e carteira de crédito (R$ 50 bilhões).

Nos últimos anos, a empresa passa por um processo intenso de transformação digital. Que passa pela diversificação de produtos (para além do varejo) e por parcerias estratégicas com startups.

Parcerias estratégicas

Em março do ano passado (2018), o BV deu guarida para a Neon Pagamentos, o que permitiu o funcionamento do Banco Votorantim.

A startup tinha outros candidatos, mas escolheu o Banco Votorantim pelo fato da instituição já ter sistemas internos desenvolvidos com o espírito do “open banking“, revelou reportagem da revista Época publicada à época.

Recentemente, o BV investiu (por meio do fundo BR Startups) na startup Olivia, primeira plataforma de planejamento financeiro com inteligência artifical do Brasil. O que deve dar origem ao primeiro cartão de crédito inteligente do país.

Outra parceria rolou com a startup israelense Weel, que atua no segmento de antecipação de recebíveis para pequenas e médias empresas.

O Setup Innovation do Banco Votorantim foi um programa de 8 semanas, que integrou o projeto Potenciar. Conheça mais sobre o Setup Innovation Seed.

Confira como foi:

Deixe uma resposta